13.9.04

TEMPO?

Pedes-me que te dê um tempo?!
Mas eu dei-te a vida, porque é que me pedes agora um tempo?...
Tu não sabes quanto tempo é um tempo e queres que fique assim? à espera?...
Faço-te falta numa noite fria, e dizes-mo sem reticências, e nesse momento se vive a vida, e logo voltamos ao teu tempo!
Mas que tempo é esse que nem tu sabes medir? Quantos rios se unirão ao mar, enquanto esse teu tempo não passar?
Quantas chuvas e dias de sol? Quantas pessoas mais irão te amar? ... e eu ali, suspenso no tempo...
E se te pedir para ficares mais um dia? E se te perguntar se esse dia conta no tempo?
Tu não sabes sequer responder!

Pedes-me um tempo?
Mas o que é um tempo para alguém que não sabe sequer dizer amor?!
Afirmas que se não dizes mostras, mas se não mostras dizes... Afinal o que é que fazes? Como é que sei que me amas?
Não sabes?
E eu é que tenho de levar com o tempo...
Para que é o tempo?

- Para pensar...

E vais pensar em quê? Não quero que me ames pensado, nem sequer que me deixes de amar assim..
Quero que sintas. Sabes o que é... sentir?
Sabes o que é acordares e beijares a manhã porque tens alguém para amar... e que te ama?
Tudo o que quero é ter tempo, mas tempo contigo...
Tudo o que queres é ter tempo pra pensar?...
Então pensa... tens todo o tempo do mundo...
Eu vou... em busca de alguém para amar!

8 comentários:

mad disse...

Este é um post desesperado e lindo.
Já se nota diferença na tua escrita. estou a gostar muito. Continua.
Beijo.

Sandro disse...

Diferença??

Em quê? Como?

Diz-me. Gostava mesmo muito de saber.
E obrigada pelas constantes visitas e comentários.
Beijo,

mad disse...

manda-me o teu mail

Anónimo disse...

Vou passar por aqui mais vezes...
Gostei!


http://avoz.blogspot.com

Sandro disse...

Anónimo,
passa as vezes que quiseres.
Mesmo que não seja para dizer nada.
Mesmo que seja apenas para te esconderes de alguém, ou para ficares quieto e sozinho.

Entra e está a vontade sempre.

Abraço,

Marta disse...

Adorei. Está lindo, intenso, poético. Beijo

Paulo Ferreira disse...

Bem, antes de mais, obrigado pela visita e pelas palavras simpáticas. Vou ser sincero. Raramente comento nos blogs de pessoas que me visitam. Porque raramente gosto do que leio. Aqui foi diferente. Gostei. Hoje não tenho tempo, mas hei-de aqui passar para ler com mais atenção. Em relação ao tempo que dás, se calhar é esse o erro. Dar demais. Fica bem.

Anónimo disse...

És tu que escreves?! És uma caixinhade surpresas! todo o tempo do mundo é uma ilusão, não percas tempo com quem te pede tempo. Está a roubar-te tempo, vida. Dá esse tempo a ti e gasta-o com aqueles que mais gostas. Os teus amigos, a tua família, com um livro ou a ver as pessoas num banco de jardim!
Não deixes que te roubem tempo, é demasiado valioso.
bacci rita