17.9.04

Queria...

Queria ser em ti um só dia
Ter-te em tempo, ou para a vida.
Queria poder gritar em ti o quanto te quero
E em qualquer momento virares lembrança...
Amar-te... Apenas e unicamente como se ama!
Sentir-te enquanto te desejo...Desejar-te quando te sinto...
Ali... Em mim... Em tempo algum, mas com todo o tempo do mundo!
Porque amar-te é isto... É dor, e desejo... Prazer e lembrança...
Amar-te é este ser em ti, como se fosses doce e eu criança...
É este elouquecer com o teu toque,
Este desejo sofrego para que apenas... apareças..
E sejas... mais uma vez... Tudo.
E poder falar-te do que não falo a mais ninguém...
Poder contar-te o meu dia...
Deitar-me sobre o teu colo, roçar o corpo na esperança...
Olhar-te apenas...
Nos olhos fundo...
Tocar-te a alma...
Prometer-te o mundo!

6 comentários:

pedra disse...

Que belíssimo poema de amor. Tenho inveja de não ter tido essa inspiração. Continua com belas coisas como esta.

Anónimo disse...

onde vais buscar estes poemas? São muito bonitos! Só demonstram a pessoa que és. Bonita, sensível, carinhosa e acima de tudo muito amiga dos seus amigos. Sempre preferiste fazer um amigo sorrir do que fazer sorrir a ti próprio. è um gesto muito bonito mas não podes guardar tudo para ti....
bacci rita

Anónimo disse...

eu mais do que nínguem tenho que te agradecer esse gesto mas agora sei que não pode ser assim...
bacci rita

Marta disse...

A musa deve sentir-se no paraíso. Muito belo. Beijo

Paulo Ferreira disse...

Ainda dizem que já não há romantismo... Alguma sortuda deve de andar por ai. É bom que ela leia este colar de pérolas.

Sandro disse...

Ritinha,

Não te culpes, nem culpes ou outros, por essa distância que se cria... A vida é feita destas coisas. Mas o importante é que não nos esqueçamos uns dos outros.

De ti não me vou esquecer nunca, mas tu sabes isso. ;-)

Um beijo bom...