14.1.05

Quero...



No meio de mais uma discussão, que surgiu de novo sei eu lá como, porque tudo o que faço está mal, tudo o que digo é ofensa, tudo o que te peço é despropositado...
Do meio de mais uma discussão sai uma pergunta:
- Diz-me Sandro... O que é que queres?

...
Quero-te a ti... Quero fazer amor contigo num sítio secreto, sem que ninguém saiba, e onde nos possamos perder no (sem) sentido do amor que fazemos...
Quero olhar para ti em silêncio e desfrutar da pureza do teu rosto, da suavidade da tua pele, do alimento que carregas no teu beijo...
Tocar-te... percorrer o teu corpo com a ponta dos meus dedos, ver a tua pele reagir, eriçar-se...
Quero perder-me no centro de ti... beijar o teu sexo, acariciá-lo...
Sou teu... Serei teu sempre que quiseres... enquanto quiseres...
AAAAHHHHHH!!!!
Quero amar-te, num momento tão nosso que nunca mais se perca na memória de cada um... Quero que te entranhes no meu corpo, banhar-me no teu cheiro...
AMA-ME! É isso que quero, que me ames... Não te assustes mais com o que te dou... é tudo... SOU EU! Nem to cobro de volta, mas mesmo assim não sabes receber, e recriminas-me por esta disponibilidade para te amar!!
Mas eu amo-te... e não sei amar de forma contida, doseando as quantidades de amor que te dou... Amo-te e pronto. Dou-te tudo de mim. Tinha de ser diferente?
...
Quero-te a ti... Quero fazer amor contigo num sítio secreto...


- Diz-me Sandro... O que é que queres?

- Parar de discutir... Só isso...

18 comentários:

Filipa disse...

Se pudesse fazer das tuas, minhas palavras, fazia. Porque em cada uma delas, encontrei um significado preciso para a minha história. Na tua história escrevi e pensei a minha. Beijo. Grande texto.

CA disse...

Escreves sempre com uma intensidade...
Espero que alcances tudo o que queres.
Beijo.

mood disse...

AHHHHHHHHHHH...este arrepiou-me.
Tão lindo! é dos que dá vontade que o tivessem escrito para nós.

lindo, lindo, lindo.

beijo grande

Jo

Mikado disse...

Escreves sobre amor como ninguém e um dia, quando menos esperares, alguém há-de escrever assim para ti e nem te precisa perguntar o que queres, pq quererá fazer amor contigo num sítio secreto!
Bjs
muitos
sempre

Roxanne disse...

oi Sandro, o que eu quero é que continues a escrever, assim, com essa intensidade a que me impossível ficar indiferente. Parabéns e não diminuas a chama. Beijinho

Andreia disse...

Não acredito...ainda hoje me fizeram a mesma pergunta...

"O que tu queres Andreia?"...

Gaivota disse...

Nada eu não quero nada...

Nada que eu saiba dizer assim, como tu... Invejo-te a capacidade de não só saberes o que queres como saberes dize-lo desta forma...

Afinal de contas todos queremos isso...
Amar loucamente, é esta entrega alucinante de que falas que nos salga a pele...

Gostei muito, de verdade.

MONALISA disse...

Tão bonito. E sim, repito a Filipa, há aqui palavras que poderiam ser parte da história de cada um. Quantas vezes as palavras que usamos para dar respostas não têm nada a ver com o que temos vontade de gritar. Beijo e bom fim de semana, Sandro.

Maria Branco disse...

E eu quero Sandro ...Que tu, sejas feliz, nesse amor ou num outro, que te vivas nele, que sejas amado com a mesma intensidade e entrega que encontro em cada uma das tuas palavras..
Um beijo grande!

Ninagasol disse...

"Existem muitos motivos para não se amar uma pessoa, mas apenas um para amá-la".(Carlos Drummond de Andrade)

Anónimo disse...

infelizmente o amor não se mede e não se escolhe.
muito bonito

fairy_morgaine
www.ogritodosilencio.weblog.com.pt

Contas e Cores disse...

ADOREI!! :*

mood disse...

Já deves ter esbarrado com isto de certeza, mas não vá o diabo tecê-las... http://gatofedorento.blogspot.com

bjo gande miguinho
Jo

Ritinha disse...

Ela devia saber, não era Sandro? Quando tudo o que queremos é amá-los eles deviam de saber... eles tinham que o saber.
Beijo

Plimstar (Carlos Filipe) disse...

Como é ingrata uma vida... se às vezes só apetece dizer "por favor, vamos parar com isto!", porque até isso tem de levar a outra discussão, a outras angústias, a mais sofrimento?! Porque se continua à procura de uma culpa para tudo, de um peso para as costas de alguém, quando tudo se pode resolver com carinho, com compreensão, com apoio, com amor! Porque teimamos em erguer nosso orgulho, quando tudo o que temos... está do lado de fora de nós! Porque somos assim e, no fundo, continuamos a fazer desse orgulho nossa "felicidade", como se fosse a mais importante coisa da vida... Porque apontamos o dedo, sem antes o infiltrarmos em nós próprios... e questionarmo-nos: Quem não erra?! "Só quero parar de discutir...só isso..."

Anónimo disse...

Na nossa vida encontramos pessoas k amam de mais, pessoas k amam de mais e pessoas k n sabem amar... Eu sou da opinião de k ou se ama ou não! E se se ama tem de haver entrega... Entendo perfeitamente as tuas palavras, ja eu passei por esse caso de amar, n ser amado com a mesma entrega e ser rekriminado pela minha maneira de amar! Só sabes amar assim e amas bem... volto a repetir: OU SE AMA OU NÃO SE AMA! E ja k se ama é com prazer e alegria k damos o melhor e o pior (tudo!) de nós e esperamos receber da mma forma o k a outra parte nos dá... Mas ha kem pense diferente... há kem ame "à sua maneira" e nem tao pouco por isso signifika k ame menos... Amei o texto! Não só pk me revi nele, parece k estava a ler uma parte da minha vida, mas tb pk está mto bem escrito! http://oblogdorapaz.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

Já alguma vez te disse que amo de uma forma muito especial cada linha que escreves? Acho que sim.... Mas nunca é de mais voltar a dizer...
Um beijo daqueles...
Martinha

Anónimo disse...

O teu pensamento fluiu no que na realidade querias mas que as letras não traduziam em palavras. O que perdeste. Se tivesses pensado alto... E ainda dizem que da discussão nasce a luz!. Bonito texto. Obgd pela visita. Um bjo Amita //brancoepreto