1.2.05

Expressão de um vazio



Como é que posso exprimir este ser? Este estar... ou não estar...
Cansa-me este sentir. Este não saber o que sou...
De que milhentas formas posso eu me disfarçar, se sou sempre reconhecido?...
Quando a noite cai eu caio com ela, apenas para me levantar numa outra noite qualquer.
Faz-me mal a luz do dia. A exposição aos olhares dos outros... aos seus julgamentos em relação ao que eu sou... quando não sou nada! Não me sinto nada.
Silenciosamente fecho a porta que define as paredes à minha volta... e viro-me para mim!
Não quero mais ouvir este ressonar, de uma vontade de viver que se deixou dormir, quando uma luz se apagou...
Só porque partiste?
Como é que deixaste que fosse tão fácil esquecer-me?...
Ensinas-me?...
Quero poder-me esquecer de mim também! Não quero nenhum ontem que me assombre, nem um amanha que me deixe nesta ansiedade...
E mesmo este agora não o quero! Para quê?
Para te recordar como faço sempre? Valha-me alguém neste sofrimento... um inimigo... uma arma... um tiro certeiro!
Julgava-me mais... melhor... pensava de mim o que via reflectido nos teus olhos... as tuas mentiras!
Onde é que o meu sorriso te feriu? Onde é que a minha alegria de estar contigo te dilacerou?...
Onde?
Como?
Quando?
PORQUÊ?...
Podia beber mil e um cálices de ti, e mantinha-me em pé... Eras o meu vício, mas não o meu embriagar... para agora me deixares sem forças para sequer percorrer o espaço que levo da morte a mim... Deixaste-me preso a uma limitação (im)própria de quem nunca quis apenas existir...
...
Quero ser livre... Quero poder sorrir, correr, pintar, cantar... escrever...
Dar forma ao meu estar...
Retirar-te do meu ser!

6 comentários:

CA disse...

A expressão de um vazio...repleto...(espero) cheio de vontade de deixar o passado para trás e seguir em frente rumo a um futuro em cheio.
Beijo.

mood disse...

Já estás fazê-lo. Não vês? :) Cada vez que desejamos alguma coisa e criamos uma imagem à volta desse desejo ficamos um bocadinho mais perto de lá chegar.Um pedido:Pensa-te e constrói-te a partir de ti.Nunca encontrarás imagem mais fiel do que essa.Os reflexos são apenas espelhos, só isso.A imagem original és tu!
Na realidade tu ÉS livre.Nada te prende, Sorri, corre, pinta, canta e escreve. Dá forma ao teu estar...
Tou cá para te ajudar se quiseres. E mesmo que este post possa ter sido apenas a descarga de um momento volto a dizer o meu ombro tá cá e o meu silêncio também...se for apenas disso que precisares. E chega de julgamentos, de opiniões, de palpites,de olhares que te deixam exposto.Não quero cair nesse erro. Só tu sabes como te sentes, como é vestir a tua pele. Por isso faço só uma afirmação: Ainda que te sintas um nada, para mim és muito. Se te queres encontrar num reflexo, então vê-te neste amigo.

Beijo grande.

Gaivota disse...

Hoje a minha insonia é matinal. Depois de revirar na cama e mandar a almofada ao chão lá decidi por os pes no chão e abrir os olhinhos ao "mundo". Vim cá ter, ainda em fase de semi-sono...

A perda de alguem tira-nos o sono [não é assim?]. E por mais que tentemos dizer que esta tudo bem, por mais que andemos ai aos pontapes ao mundo a sorrir, o sorriso é só disfarce...
Como entendo a tua falta de alguem [a tua falta de ti]

Beijinhos
desta gaivota que já se espetou no chão um monte de vezes mas mesmo assim nao desiste de aprender a voar :)

Ana, dona do café disse...

Fantástico...gostei muito muito. :)

Ja viste o concurso que A Gata está a fazer no meu blog e no dela?

http://mesadecafe.blogspot.com/2005/02/concurso-blog-gata-e-r-e-mesa-de-caf.html#comments

=) beijinhos e obrigada pelas visitas e pelas tuas palavras sempre tao bonitas

Anónimo disse...

A Liberdade ainda por ai.... é preciso é encontar o caminho certo!!

http://cem-ideias.blogspot.com

Ninagasol disse...

"Aprendemos a amar, não quando encontramos a pessoa que julgamos certa; mas quando conseguimos ver de maneira perfeita, uma pessoa imperfeita." (Sam Keen)

Beijo