18.2.05




Ei! Estás sozinha?
Foi-se o Verão de forma tão lenta…
Encontrei o chão onde pisaste ao passar!
Está frio!
Onde foste? Fugiste de mim?
Que marcas são estas no chão? Lágrimas? Meras pegadas?
A tua vida… a minha não é nada!
Todo o silêncio que me rodeia é tanto que não aguento…
É como se mil pessoas gritassem à minha volta, me agarrassem nas mãos, me conduzissem ao chão…
Onde foste?
Caiem molduras do céu… fotografias sem caras…
… nunca tiveram caras os meus sonhos…
Onde foram todos?
E se me apanhasses, antes de tocar o chão?
Podia a minha vida preencher-se de ti?
E a chuva… Molhava?
Ou a escolha era nossa, pelo tempo que quiséssemos?
De que adianta…
As tuas mãos foram atrás de outra alma.
E sinto-me já tocar no chão…
Sim… já sinto…
A minha marca é aquela racha na parede, que se estende até onde caí!
E a tua?
Onde foste?


Posted by Hello

Foto retirada daqui

14 comentários:

Andreia disse...

"E se me apanhasses, antes de tocar o chão?"

Aí seria uma vida de ilusão...
Infelizmente as palavras "nunca te vou magoar", que tão facilmente saiem da boca de quem se julga apaixonado, duram menos tempo do que aquele que gostaríamos.
Toca o chão...mas certifica-te que tens uma mão para te ajudar a levantar *.

Beijo Sandro, gostei imenso do post...(havia muito mais a comentar ainda :))

Roxanne disse...

pegadas, trilhos, marcas, mágoas...gostei. Beijinho

CA disse...

Não fui...estou aqui! ;-)
Gostei.
Beijo.

Caliope disse...

Foi simplesmente...
tudo na vida é um instante ;-)

Mikado disse...

Quantas mais rachas vai a parede aguentar?
Deixa as tuas mãos irem atrás de outra alma, de quem te proteja da chuva, de quem te ampare da queda, que te seque as lágrimas, que dê forma ao rosto que não reconheces nos teus sonhos...
Beijos, muitos, sempre

Gaivota disse...

Lembra-te só, em forma de conforto, que muitas noites de amor se passam no chão.

Um beijo*

Ninagasol disse...

... À tua procura, por detrás do arco-íris.
Onde andas?
;) **

Ritinha disse...

Pois é Sandro, tantas e tantas vezes tocamos no chão... para logo soprar o vento e nos fazer voar de novo.
Beijo grande

mood disse...

'Onde foste?'...Não. Onde vais TU, a partir de agora? Muda a condição de chão frio; rebela-te contra esse silêncio que já não suportas.
Não te fixes numa racha na parede mas na superfície lisa onde podes projectar sonhos novos, mas daqueles que têm rosto. Projecta-te num futuro risonho e ficarás mais perto dele.
Que num próximo verão e Inverno (mais quentes) possas ver passos firmes paralelos aos teus...e não marcas.
VIVE!VIVE seja como for...mas vive, de pé e em andamento. Quando menos esperares não precisas de perguntar 'Onde foste?' porque sabes onde tu estás e isso
é suficiente.

Peço desculpa pelo tamanho do comment e pela falta de originalidade, mas gosto muito do que escreves. Beijo grande querido amigo :)

Ana, dona do café disse...

fui morar para o teu pensamento... =)
bjo (lindo post)

Ritinha disse...

É verdade... Como foi o cinema na 5ª com a menina T.? Ela sempre encontrou os ténis e as calças de ganga? Tolos! ;)
Beijos grandes

FDC disse...

Sandro;

bem escrito.
Quanto ao teu comment no meu blog, de facto, ando com preguiça, mas mais que tudo, com um ritmo de vida que supreendentemente não me da muito tempo. Mas eu farei um esforço para que esta preguiça me abandone
abraço

Sandro disse...

a_gata: E uma vida de ilusão seria assim tão mau?
Não poderia essa ilusão virar a nossa própria realidade?
Gostava que comentasses tudo... :-)
Beijo.

roxanne: obrigada. Um beijo

ca: Não vás então, fica!
Beijo

caliope: mas espero um instante que dure uma vida inteira...

susanat: A parede aguenta apenas o suficiente até cair... até dar de si... Mas se as rachas forem tapadas, então irá parecer nova, e aguentar tudo de novo! Beijo grande..

gaivota: :-) beijo

ninagasol: Ando escondido de todos, ali mesmo à vista de toda a gente!
Beijo bom

Sandro disse...

ritinha: :-) e eu só espero a minha brisa... beijo

joana: vivo sim... é fácil viver e seguir em frente com amigos como tu!
desde que não peças mais desculpas pelo que escreves, uma vez que já te disse que gosto muito.
Beijo

ana: e foste... e foste... ;-)

ritinha: na 5ª não vi T. nenhuma no cinema... deixou-me só... :-(

fdc: só te digo uma coisa... não desapareças, memso que apareças em intervalos mais longos. Abraço