29.11.07

TUDO

























Já aqui estive antes...
sentado no chão de um quarto fechado.
fico aqui o dia inteiro...
Algures há alguém que chora, e eu não consigo ouvir...
Algures alguém grita, e eu não consigo gritar mais alto!
fico aqui... onde já estive antes...
Fechado numa sala cinzenta.
Tudo o que escrevo sai num tom melancólico... triste... escuro...
se houver algures alguém que reze, que reze por mim também.
saio e vejo luz... mas rastejo de novo para dentro da sala fechada.
Esperam mais de mim do que eu próprio espero... do que alguma vez prometi.
Esperam de mim algo que não sei se sou...
...
Tens-me a mim para ser a tua areia movediça...
Tenho-te a ti para seres a minha porta aberta...
...
Espremo-me para um copo, vermelho vivo, porque também sangro... como todos.
Não, não sou diferente de ninguém.
PORQUÊ ESPERAR MAIS?...
...
Ainda me tenho a mim para atravessar as pontes que me levam aos teus braços...
Ainda me tens a mim... para te aquecer...

E venham os fracos, os invejosos, os carregados de raiva, os que gritam mais alto que eu, VENHAM TODOS...
Sigo a 100 à hora, e ninguém me vai fazer abrandar.
Tolos... Isto é amor!
...
Só não exijam o impossivel de mim.
Só não exijam demais.
...não esperem tudo...
...
Ainda te tenho...
Ainda me tens...
...
...
Só não exijas o impossível de mim...
Só não exijas demais...
... mas espera tudo!

7 comentários:

Mood disse...

Já leste o "quem mexeu no meu queijo"? Lê ou relê, só a parte do conto. Mesmo que seja à socapa num corredor da fnac. Beijão enorme amigo!

(P.s: comentei há uns tempos uns posts lá atrás mas vi agora que não ficou...)

Joaninha a voar disse...

E eis que me rendo ao encanto das tuas palavras que sei que te são arrancadas no misto de dor e amor. És muito bonito.

Anónimo disse...

eu casava ctg se nao tivesse a passar uma fase complicada, daquelas, que parece que nao gostas de ninguem, que seguras um coraçao de um lado, e abanas outro na outra mao, estou mesmo a passar uma fase complicada, casava-me ctg se fosse a tua musa.

anlz

happiness...moreorless disse...

já há algum tempo que não passava por aqui, gosto muito mesmo do novo aspecto do teu cantinho =)

e o texto está magnífico!
***

Mikado disse...

Parece que dar muito, quase tudo, nunca é suficiente para os que amam, porque os amantes são sôfregos, o tudo parece sempre pouco aos olhos de quem ama...por isso, refugia-te por uns momentos no teu quarto escuro, respira-te, abraça-te, mima-te e quando a reciclagem terminar, sais porta fora novamente cheio de muito para dar!

Kokas disse...

Acho que somos uns eternos insatisfeitos. Eu, pelo menos, sou. E depois, sinto neste texto o mesmo que sinto em mim: somos sempre demasiado exigentes connosco e, forçosamente, com os outros. Aí entra a questão das expectativas, não quero entrar na discussão de se são elevadas ou não. São expectativas. Só. E há momentos em que o segredo reside na capacidade de esvaziar a nossa vida de expectativas!

Aquele abraço!

morango disse...

Perfeito.