18.8.10

António Feio







Ainda não falei nele porque já se falou muito...
Não vou chorá-lo, lamentar o que aconteceu, ou mal dizer tudo e todos...
Lembro-me uma vez, e apenas uma, em que ficámos a falar depois de uma peça que fui ver no Villaret, muito devido a um amigo em comum que acompanhei nesse dia.
Falámos durante cerca de uma hora ali no hall de entrada da sala do Villaret, depois de toda a gente sair. Eu, o António Feio e o José Pedro Gomes.
Era a terceira vez que via a peça "O que diz Molero"!
Dessa conversa retirei algumas coisas importantes sobre o Homem... que era de África, nascido em Lourenço Marques, que adorava e vivia para os filhos, que eram já na altura 4, e que foi pela mão da mãe que foi para o teatro, porque a ia sempre ver ensaiar.
Ah, e que adorava o seu Porsche! :)

Lembro-me que passei por ele mais uma vez, em pleno Rossio, e que não me reconheceu.
E não era suposto, porque o normal aconteceu... eu reconheci-o a ele.

De resto apenas as imagens comuns a todos, as fotos nas revistas, o que ele ia dizendo através do Facebook, e a excelente rábula que fez nos Contemporâneos sobre o prémio que o Nuno Lopes lhe deu nos globos de ouro da Sic. Sempre a rir, e sempre a levar a vida com uma boa disposição já característica!

E fica uma lição de vida...
Ou fica a vida como lição.
E há que vivê-la, sem medo, sem barreiras, sem nos impormos limites, sem nos IMPOREM limites...
E há que ver o sobrinho e o afilhado crescer, gozar esses momentos, partilhá-los com quem é nosso.
Há que pensar em ter filhos, em ensinar-lhes coisas, em mostrar-lhes mundos...
Apresentar-lhes o mar e a areia da praia. (tão importante)
E viver, viver e viver... para sermos, e fazermos os outros, felizes!


... e voltamos dentro de momentos!

5 comentários:

Zélia Figueiredo disse...

Excelente modo de vida...

Anónimo disse...

ser mais forte e não crescer muito, que ser adulto deixa um pouco a desejar e é bom desejar tudo sem medo, para tal temos de ter a magia dos mais pequenos sempre presente :)
bj num põr de sol algures

Marta disse...

Uma lição de vida! Um senhor! O Mundo ficou certamente mais pobre!

Lindíssimo texto!

Joana Monteiro disse...

Estou a seguir este maravilhoso blog. Se puder siga o meu também. Bonitos poemas! Gostei. Bom fim de semana, Joana

Danny disse...

Gosto tanto :'
António Feio sempre !
Boas palavras !