10.9.06

Desculpa...

se pareceu que te esqueci..
se nunca mais te liguei...

Desculpa se te perdi no tempo, em todo o tempo que eu te dei...
... se te deixei sozinho, e não caminhei do teu lado...
se na sombra que deixavas, eu não segui o teu rasto!

Desculpa o egoísmo, ou a falta de lembrança...
Perdoa-me o ser EU... o ter sido só EU...
Perdi-me do significado que é esta amizade que nos une!
Perdoa-me... desculpa-me...
Perdeste o ar e eu não te abri a janela...
perdeste o sol, e eu deixei-te às escuras...
...
Dizes que ela levou o melhor de ti, quando o melhor de ti és tu!
O melhor de ti tenho eu, temos nós...
Perguntaste-me se estava a sofrer... não, estou a viver!
E hà lugar pra mais um...

Desculpa-me...

3 comentários:

Mikado disse...

Reconhecer o nosso lado mais egocêntrico é, per si, meritório de desculpas, mas evitá-lo é ainda uma tarefa mais árdua, porque este monstro do ego assalta-nos e envolve-nos mais vezes dos que as esperadas. E porque tudo é uma faca de dois gumes, eu estou atenta ao teu ego e tu ao meu...
bjs
bjs
bjs

butterfly disse...

desculpa-me eu por saber que nunca terei o previlegio de conhecer alguem tao especial como tu... beijinhos!!!!!

Cláudio Resendes disse...

Tivessemos todos alguém que imortalizasse uma amizade, numa confidência sincera, como tão bem fizeste.
Bravo!!!
Abraço