28.6.06

Para TI...



Sozinho a lembrar-me dos nossos ultímos dias...
Levei-a para um sítio não muito longe, ela é o piloto da minha vontade.
Cantávamos músicas que passavam na rádio...
Vou escrever uma canção que ela possa cantar,
Dar-lhe todo o amor que ela não se cansa de me dar.
Falar-lhe de dias que ainda estão por vir...
Nunca senti este amor antes por ninguém...
Ela não é uma qualquer... nunca uma qualquer...

E ela fala enquanto eu encaixo as peças do puzzle.
Isto faz tudo tanto sentido... mesmo não sendo fácil.. nunca ninguém disse que era!
Não posso falar mais alto que o meu coração...
Por mais que grite o quanto a quero, nunca vai ser o suficiente.
Então calo-me...
Sussuro-lhe ao ouvido um beijo escondido.

Olha na direcção dela e está distraida... Falo e ela não me ouve...
Mas está ali!
Quero que ela saiba que não tem de tremer... nem de ter medo.
Desde que a vi que estou sempre ao lado dela. Mesmo quando não estou...

“Não tremas...
Canta alto, de sorriso nos lábios, deixa que o teu corpo balance e dança...
ao som da tua música...
Eu vou estar sempre do teu lado.”


E olho de novo na direcção dela... E ela sorri.
Sim... Sempre...
Estou aqui!

4 comentários:

Joana disse...

:-)

Que sorte... a dela.

susana disse...

tão bom ter alguém sempre "ali"...

eco de mim disse...

é tão bom estar apaixonado! ;)

mood disse...

Há pequenos pormenores que dizem tudo acerca do que é gostar a sério: "Desde que a vi que estou sempre ao lado dela. Mesmo quando não estou..." Sempre achei que quem não conhece a dedicação, é porque se calhar não ama de facto.
Beijinho grande amigo.