13.6.06

Eugénio de Andrade



Comemora-se hoje um ano após a morte deste grande poeta. Digo comemora-se, porque há vidas que só se podem comemorar, mesmo além da morte! Um dia este senhor teve a brilhante ideia de abandonar o seu curso de filosofia para se dedicar à poesia e à escrita. Em boa hora o fez...
E aqui fica a minha singela homenagem a um dos grandes:



"É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer."

2 comentários:

Sandra disse...

Olá Sandro!!

Publicaste o mesmo poema que eu... :P

Nunca te tinha comentado, se bem que já "passei" por aqui várias vezes...

Beijocas

Não sei se me chegaste a arranjar o CD do Franz Ferdinand... :)

mood disse...

Foi com E. Andrade que me deixei seduzir pela poesia. 'Poesia e prosa'. Um dos livros da minha vida. :)